A INVENÇÃO DE UMA DEVOÇÃO: NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO E O MORRO DO ARRAYAL NA CIDADE DO RECIFE (1904)

Carlos André Silva de Moura, José Pedro Lopes Neto

Resumo


O artigo analisou a construção de uma devoção na cidade do Recife, especialmente, a partir das comemorações dos cinquenta anos do dogma da Imaculada Conceição. Em um instante de secularização do Estado e consolidação da legislação republicana, intelectuais, religiosos e fiéis trabalharam em um projeto de reafirmação do catolicismo, organização de uma neocristandade e o fortalecimento do processo de recatolização. A partir das propostas da História Cultural das Religiões, com análise dos documentos eclesiásticos e periódicos que circularam na capital pernambucana em 1904, discutimos como a devoção a Nossa Senhora da Conceição fez parte de uma rede de atuação política, cultural e social para fortalecimento dos projetos da Cúria Romana.


Texto completo:

PDF

Referências


BENATTE, Antonio Paulo. A História Cultural das Religiões: Contribuição a um Debate Historiográfico. In: ALMEIDA, Neri de Barros. SILVA, Eliane Moura da. (org.). Missão e pregação: a comunicação religiosa entre a história da igreja e a história da religião. São Paulo: Fap-Unifesp, 2014.

BURKE, Peter. Testemunha ocular: o uso de imagens como evidência histórica. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

CABRAL, Flávio José Gomes. Um só Rebanho e Um só Pastor: Sociabilidades e Cotidiano Religioso em Pernambuco Setecentista. In: MOURA, Carlos André Silva de. [et. al.] (Org.). Religião, cultura e política no Brasil: perspectivas históricas. Campinas: UNICAMP/IFCH, 2011.

CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

CASALI, Alípio. Elite intelectual e restauração da Igreja. Petrópolis: Vozes, 1995.

CATROGA, Fernando. Entre Deuses e Césares: secularização, laicidade e religião civil. Uma perspectiva histórica. Coimbra: Almedina, 2006.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2008.

______. A cultura no plural. Campinas: Papirus, 2012.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1988.

KARNAL, Leandro. FERNANDES, Luiz Estevam O. Santos fortes: Raízes do Sagrado no Brasil. Rio de Janeiro: Anfiteatro, 2017.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. 7ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2013.

MICELI, Sergio. A elite eclesiástica brasileira: 1890 – 1930. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

MOURA, Carlos André Silva de. As Religiões e o Ensino de História. In: BUENO, André. et al. (org.). Aprendizagens Históricas: debates e opiniões. União da Vitória/Rio de Janeiro: LAPHIS/Edições especiais Sobre Ontens, 2018.

______. Histórias cruzadas: debates intelectuais no Brasil e em Portugal durante o movimento de Restauração Católica (1910 – 1942). 2015. 443 f. Tese (Doutorado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

______. Histórias Cruzadas: intelectuais no Brasil e em Portugal durante a Restauração Católica (1910 – 1942). Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2018.

REZENDE, Antonio Paulo. (Des)encantos modernos: histórias da cidade do Recife na década de vinte. 2. ed. Recife: Ed. UFPE, 2016.

SILVA, Eliane Moura da. História das Religiões: algumas questões teóricas e metodológicas. In: MOURA, Carlos André Silva de. (et al.) (org.). Religião, cultura e política no Brasil: perspectivas históricas. Campinas: UNICAMP/IFCH, 2011.

______. Introdução. In.: SILVA, Eliane Moura da; BELLOTTI, Karina Kosicki; CAMPOS, Leonildo Silveira (Org.). Religião e Sociedade na América Latina. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, 2010.

STEIL, Carlos Alberto. As aparições marianas na história recente do catolicismo. In: STEIL, Carlos Alberto; MARIZ, Cecília Loreto; Reesink, Mísia Lins (org.). Maria entre os vivos: reflexões teóricas e etnografias sobre aparições marianas no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v9i1.2857

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v9i1.2857.g2757

 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons